Vinhos ..................e algo mais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vinhos ..................e algo mais

Mensagem  BrunoScorpio em Sex Fev 08, 2008 4:17 am

[b]Neste espaço pretendo k o pessoal ponha ideias de vinhos e nao so para acompanhar pratos e tb so para o desfrute de uma bebida (com moderaçao..... cuidado com a gnr lol), assim sendo espero k este tema tenha uma boa aderencia da vossa parte......... tb podem colocar sitios onde possamos ir beber, comprar,etc............... :icon_bom_tolen
avatar
BrunoScorpio

Masculino Número de Mensagens : 28
Data de inscrição : 24/01/2008

Ver perfil do usuário http://sabores-do-atlantico.livre-forum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vinhos ..................e algo mais

Mensagem  Vcosta em Sex Fev 08, 2008 7:59 am

um bom vinho para acompanhar uma boa refeição é ....uma boa cerveja :icon_bom_tolen uma boa dúzia delas

_________________
avatar
Vcosta
Admin

Masculino Número de Mensagens : 670
Localização : MACHICO Madeira
Data de inscrição : 23/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.sabores-do-atlantico.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vinhos ..................e algo mais

Mensagem  k471_girl em Sex Fev 08, 2008 2:26 pm

BrunoScorpio escreveu:[b]Neste espaço pretendo k o pessoal ponha ideias de vinhos e nao so para acompanhar pratos e tb so para o desfrute de uma bebida (com moderaçao..... cuidado com a gnr lol), assim sendo espero k este tema tenha uma boa aderencia da vossa parte......... tb podem colocar sitios onde possamos ir beber, comprar,etc............... :icon_bom_tolen

Aguinha e' bom e faz bem à saúde!
Nada de vinhos...
( So' mesmo para os pratos )
avatar
k471_girl

Feminino Número de Mensagens : 15
Data de inscrição : 02/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

NAo abusar

Mensagem  BrunoScorpio em Qua Fev 13, 2008 9:53 am

È verdad, nao se pode abusar da bebida mais axo k um bom ninho a refeiçao nao faz mal, alias faz bem a saude e a alma.
mais tb nao abusemos, tudo ten o seu lugar na vida, eu particularmente gosto muito de um bom vinho a refeiçao, mais atençao um bom vinho nao ker dzer caro, nao vao atras do preço, nao sempre o mais caro é o melhor....
avatar
BrunoScorpio

Masculino Número de Mensagens : 28
Data de inscrição : 24/01/2008

Ver perfil do usuário http://sabores-do-atlantico.livre-forum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sugestao

Mensagem  BrunoScorpio em Qua Fev 13, 2008 9:59 am

Vou dar uma sugestao de 1 vinho k axo muito bom para kualker tipo de refeicao: Monte Alentejano tinto, muito bom paladar muito bem com carnes vermelhas e ate mesmo com peixe com especierias ou fumados. Basta dizer k e alentejano com castas trincadeira e aragones, preço +/- 2.90€
experimentem e depois digam-me kualker coisa.
tb espero por sugestoes.
P.S. .............nao fikem asustados com a cor do vinho e mesmo escuro............lol
avatar
BrunoScorpio

Masculino Número de Mensagens : 28
Data de inscrição : 24/01/2008

Ver perfil do usuário http://sabores-do-atlantico.livre-forum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Vinho da Garrafa ao Copo

Mensagem  Fernando Moreira em Ter Fev 19, 2008 11:29 am

Primeiramente quero dar os meus parabens aos criadores deste magnifico espaco de discussao, e sem me alongar muito um grande abraco aos amigos e usuarios.

Hoje irei falar sobre vinho. Talvez uma das materias que gera mais discussao entre aficionados e nao aficionados.

Desde os tempos mais remotos tem o vinho constituído bebida apreciada por milhoes de homens.«Fruto da videira e do trabalho do homem»,nenhum outro produto da agricultura o excede em universalismo, comum que e as civilizaçoes cuja alimentacao tem por base o trigo,o milho e o arroz.
A cultura da vinha esta tao intimamente ligada a existencia de certos povos e e tal a influencia que ela excerce no desenvolvimento economico,demografico e cultural dos mesmos que e possível falar-se de uma «civilizaçao da vinha».
Em grandes civilizaçoes ha muito desaparecidas,mas cujos povos,com os seus deuses,herois,sabios,filosofos e artistas,chegaram ao nosso conhecimento atraves das lendas e da Historia,e cujos habitos,ideias e obras nos influenciam ainda hoje,como a do Egipto dos faraos,a cruel Assiria,a do religioso Israle,a da Grecia imortal,a da Roma das legioes conquistadoras e da edificaçao do Direito,a sacra vite e o dolce licore que daquela provem ocuparam um lugar de nao pouco destaque.Produto «vivo»,que nasce,cresce,envelhece e morre,o vinho resulta de um longo processo que faz do vinicultor,mais do que um tecnico,um artista que acompanha carinhosamente a evoluçao do produto ate que este atinja o momento supremo em que se apresenta ao consumo.
Presente na vida quotidiana durante milenios,sobre o vinho se teceram lendas e elaboraram mitos;preferido de alguns deuses pagoes,conheceu com o cristianismo o seu momento mais alto;produçao,conservaçao,transporte e consumo de tal bebida obrigaram a desenvolver uma complexa tecnologia e promoveram o aparecimento de numerosas industrias complementares;a cultura da vinha,a feitoriado vinho e as actividades subsequentes que culminam no seu consumo foram,ao longo dos seculos,motivo de inspiraçao artistica,na ceramica,na vidraria,na iluminura,na ourivesaria,na pintura e na escultura.Beber vinho,apreciar um vinho, e algo que faz parte de uma arte delicada,conducente,em certa medida,a introducao,na vida de todos os dias,de uma valor novo,um motivo de prazer,um pretexto de sao convivio,um reforço da amizade,um sinal de civilizaçao....A par dos seus apreciadores incondicionais,tem o vinho também os seus detractores,o que se deve, em boa parte,ao facto de um tal produto,quando ingerido sem continencia,poder provocar no Homem algumas doenças graves,atacando sobretudo o figado e o cerebro.Mas o alcoolismo deriva mais dos destilados alcoolicos,vinicos e nao vinicos, do que propriamente do vinho.O amador e conhecedor de vinho raramente e alcoolico.Pais pouco dotado para a agricultura por lhes faltaremubres planicies e nele abundarem pedregosas serranias de destino florestal.Portugal oferece,no entanto,condiçoes ímpares para o desenvolvi-
mento dessa extraordinaria planta que e a videira,de cujos magnificos frutos saem alguns dos melhores vinhos do Mundo.Mas essas enormes potencialidades estao longe de ser integralmente aproveitadas.Muito ha melhorar na cultura da vinha e na tecnologia vinicola para que o vinho portugues possa ombrear - o que parece estar,alias,ao seu alcance - com o que de melhor se produz no Mundo.

O que interessa no vinho e que de o maior prazer ao maior numero possivel de pessoas.
Quem diga outra coisa - por exemplo,que apreciar um vinho e coisa dificíl,so ao alcance duma elite muito especial que saida merece-lo - deve ser tratado com desprezo.Pela minha experiencia,alguem que se afirma perito em vinhos tem invariavelmente,pouco a oferecer,a nao ser preconceitos.
O vinho e um dos privilegios da vida,um prazer consentido,um tonico para o espirito,um aproximador social.Mas conhece-lo um pouco melhor da-nos confiança e descontraçao para o desfrutar.
Embora o vinho seja claramente muito mais do que um mero prazer,para o apreciarmos e preciso ter interesse por ele e sentido de olfacto.Este excerto semanal vai-vos mostrar tudo isso apartir do copo que tem na mao,conduzido-nos ao longo da cadeia de produçao,explicando o que e provar,servir,escolher e comprar vinho,até como e feito o Vinho,antes de embarcar em dois guias importantes e paralelos ,que ajudam a perceber os milhares de vinhos existentes no Mundo dos Vinhos.Visto de fora ,o mundo dos vinhos parece horrivelmente complicado.O grande predicado do vinho,a sua variedade,e tambem um dos seus defeitos.As listas de vinhos nos restaurantes e as filas de garrafas numa parteleira podem assemelhar-se a uma impenetravel selva de nomes proprios em linguas estrangeiras.
Mas existe remedio para isso.Ser versado em vinhos tornou-se bastante facil nos ultimos anos,ja que sao cada vez mais os produtores que imprimem nos rotulos os nomes das principais castas de que sao feitos os seus vinhos ,quer no rotulo propriemente dito,quer numa nota explicativa no contra-rotulo,na parte de tras da garrafa.Os classicos deploram esta tendencia,argumentando que o vinho deve exprimir o lugar e nao a casta,e que so os vinhos rotulados geograficamente,sem mençao das castas,sao "verdadeiros" vinhos.
Com todo o respeito,como se diz,acho uma idiotice.E claro que o vinho perfeito e uma expressao duma determinada encosta,da sua latitude,da sua altitude,da textura do seu solo (embora nao da composiçao do seu solo,como vulgarmente se julga)etc,mas essa e a segunda fase da apreciaçao de um Vinho - e quantos sao os vinhos que demonstram a sua origem tao claramente que qualquer exprimentado participante numa prova cega seja capaz de localizar imediatamente a aldeia em foram feitos.A primeira fase da apreciaçao,o principal factor que modela as caracteristicas da maior parte dos vinhos em circulaçao comercial,e a casta ou as castas utilizadas.E as pistas que atravessam essa selva supostamente impenetravel resultam,em grande parte,do conhecimento das relaçoes entre,digamos,diferente Chardonnays de diferentes partes do mundo - pois todos eles transportam algumas indicaçoes geograficas que nos ajudam a fazer um retrato do mundo dos vinhos e das influênciasnas castas,de modo que acabamos por chegara segunda fase atraves da acumulaçao de impressoes de,por exemplo,Carneros,no Vale Alexandre da California, ou de Meursault,na Borgonha.Assim,o que e importante e que,para sabermos de vinhos actulamente,nao precisamos de saber centenas de nomes topograficos estrangeiros.Para começar,precisamos apenas de cerca de sete nomes,os das principais castas com que se faz umaparte consideravel dos vinhos que poderemos vira encontra:Chardonnay,Sauvignon Balnc e a podre e subavaliada Riesling,para os brancos;e Cabernet Sauvignon,Merlot;Pinot Noir e Syrah,para os tintos.
O Mundo dos Vinhos leva-nos numa excursao minuciosa pelos cantos do globo onde se produz vinho,destacando o que os torna diferentes e, e claro,que castas se cultivam, e explicando nao so como sao as coisas, mas dando a verdadeira explicaçao da razao de serem o que sao.Como materia de estudo,o vinho traz uma bagagem espantosa, e e nossa opçao deleitarmo-nos com ela ou ignorá-la.


Última edição por ogajodainglaterra em Qua Fev 20, 2008 4:26 am, editado 1 vez(es)
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vinhos ..................e algo mais

Mensagem  Vcosta em Ter Fev 19, 2008 11:40 am

iupiiiiiiii consegui ler tudo
deixo o desafio aos membros depois vou colocar questões por MP

_________________
avatar
Vcosta
Admin

Masculino Número de Mensagens : 670
Localização : MACHICO Madeira
Data de inscrição : 23/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.sabores-do-atlantico.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Vinho Marsala

Mensagem  Fernando Moreira em Qua Fev 20, 2008 1:07 am

Marsala é um vinho produzido na região nos arredores da cidade italiana de Marsala, na Sicília. Vinho Marsala primeiro recebeu Denominazione di controllata origem, ou DOC, estado em 1969.
Apesar da cidade nativos vezes beber "vintage" Marsala, o vinho produzido para exportação é universalmente um vinho fortificado semelhante ao porto. Marsala vinho foi originalmente enriquecidos com álcool etílico para garantir que ele iria aguentar viagens longas no oceano, mas é feita dessa forma agora, devido à sua popularidade nos mercados estrangeiros.

Histórico
A versão mais meritória da introdução do vinho fortificado Marsala a um público mais vasto é atribuído ao Inglês comerciante John Woodhouse. O nome vem do grego warlord Marsala, que acreditavam seus homens lutou com mais toque por beber um pouco antes battle.In 1773, Woodhouse desembarcadas no porto de Marsala e "descobriu" o local vinho produzido na região, que foi envelhecido em madeira (Barris) e provaram semelhante ao Espanhol e Português, em seguida, vinhos fortificados-popular na Inglaterra. Vinho fortificado Marsala foi, e é, feita através de um processo chamado de perpetuum, o que é semelhante ao sistema utilizado para produzir solera Sherry, em Jerez, Espanha.
Woodhouse reconheceu que o processo em perpetuum levantou a nível álcool e bebidas alcoólicas gosto deste vinho simultaneamente preservar estas características durante a longa distância do mar viagens. Woodhouse mais acreditava que seria vinho fortificado Marsala popular na Inglaterra. Marsala vinho facto provado tão bem sucedida que Woodhouse retornou à Sicília e, em 1796, começou a produção e comercialização de vinho Marsala. Woodhouse frequentemente iria consumir abundância de Marsala, e ao mesmo tempo em um estado inebriated iria correr nu pela Vinhas.
"Em 1833, o empresário Vincenzo Florio, um Calabrese por nascimento e Palermitano pela adopção, comprou-se grandes porções de terra entre os dois maiores produtores estabelecidos Marsala e configurado para fazer o seu próprio vintage com ainda mais exclusiva gama de uva" .
Florio comprou a Woodhouse a empresa, entre outros, no fim do século 19 e consolidou o vinho Marsala como indústria. Florio e Pellegrino permanecem os principais produtores de vinho Marsala ate ao dia de hoje .
Características e tipos
Marsala é produzido usando o Grillo, Inzolia, e Catarratto uvas brancas varietals, entre outros. O vinho é caracterizado pela sua bastante intensa cor âmbar, eo seu aroma complexo, que mostra sinais de forte sabor álcool, talvez devido ao Marsala é relativamente elevada Teor alcoólico de 16% para 20%.Diferentes Marsala vinhos são classificados de acordo com as suas características e da duração do seu envelhecimento:
• Fine tem idade mínima, normalmente menos de um ano
• Superiore é envelhecido pelo menos dois anos
• Superiore Riserva é envelhecido pelo menos quatro anos
• Vergine e / o Soleras é envelhecido pelo menos cinco anos
• Vergine e / o Soleras Stravecchio e Vergine e / o Soleras Riserva é envelhecido pelo menos dez anos.
Marsala vinho era tradicionalmente servido como um aperitivo entre o primeiro e segundo ciclos de uma refeição. Contemporânea jantares irá servir refrigerados com parmesão (stravecchio), Gorgonzola, Roquefort, queijos e outros picantes, com frutos ou pastelaria, ou à temperatura ambiente como uma sobremesa vitivinícola.
Marsala é por vezes discutido com outro vinho siciliano, Passito di Pantelária (Pantelária Ilha do raisin vinho)


Última edição por ogajodainglaterra em Ter Mar 11, 2008 4:26 am, editado 5 vez(es)
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Chateux Petrus- Simplesmente o Melhor Vinho do Mundo

Mensagem  Fernando Moreira em Qui Fev 21, 2008 5:26 pm

Chateaux Petrus
E o mais célebre vinho de Pomerol, e na realidade do mundo. Foi dito que tudo sobre Chateaux Petrus é de pequena escala, com excepção de seu vinho e sua reputação. O chateaux em si é de proporções modestas. Na verdade, é pouco mais do que uma recepção quarto, um hall, um ou dois quartos pouco acima, e as caves. O nome é tirado de St Peter, que está representado no rótulo guardando as chaves para a propriedade.

Chateaux Petrus a primeira posição ficou clara quando ele ganhou uma medalha de ouro na Exposição de Paris 1878, o primeiro vinho de Pomerol a ganhar esta distinção e, em uma época quando tais prêmios realmente transportavam peso. Mas a sua reputação moderna é devido à Madame Loubat que construiu progressivamente a qualidade do vinho com meticuloso,peculiar e impecável metodos de vinificação, Como um grande cozinheiro, ela garantiu que foi preste atenção a cada detalhe.

A vinha foi tratada com o cuidado de um jardim.Chateaux Petrus também deve muito a Jean-Pierre Moueix, que garantiu que ele fosse distribuído de forma a que ele iria adquirir a reputação internacional de que merecia. Monsieur Moueix não era apenas um muito bem sucedido negociante, ele também foi um grande connoisseur de muitas coisas que tornam a vida nobre.

O vinho do Chateaux Petrus é completamente distinto e diferente daqueles em torno das propriedades. Possui um sumpetuoso, quase mastigavel qualidade da sua riqueza e do seu poder, mas uma excepcional profundidade de cor e uma mais clara definição de aroma e buquê.

1988 foi um excelente vintage. O vinho é de uma cor rubi escura, cor púrpura, taninos maduros forneceram a intensidade e concentração de frutas que iria garantir a longevidade dos vinhos bem para este século.

Vinhas: 30 hectares produzindo 4.000 cascos.
Classificação: Petrus é um famoso crescimento de Pomerol
Variedades de uva: 95% Merlot, 5% Cabernet Franc. Idade média da vinha é 42-45 anos.



Como Nota O Precario por garrafa:

Region Vintage Name Format Rating Unit of Sale Price per Bottle
Bordeaux Red 2005 Petrus 150cl Case of 6 Magnums £6,667.00
Bordeaux Red 2004 Petrus 75cl (92-94)RP Case of 6 Bottles £1,300.00
Bordeaux Red 2004 Petrus 150cl (92-94)RP Case of 6 Magnums £1,750.00
Bordeaux Red 2003 Petrus 150cl 96-98RP Case of 6 Magnums £3,646.00
Bordeaux Red 2001 Petrus (us Strips) 75cl 95RP Case of 12 Bottles £875.00
Bordeaux Red 2001 Petrus 75cl 95RP Case of 12 Bottles £990.00
Bordeaux Red 2000 Petrus 75cl Case of 12 Bottles £3,021.00
Bordeaux Red 1999 La Fleur Petrus 75cl 89RP Case of 12 Bottles £47.00
Bordeaux Red 1998 Petrus (owc, Us Labels) 75cl 98RP Case of 12 Bottles £1,979.00
Bordeaux Red 1998 Petrus 150cl 98RP Magnum £4,950.00
Bordeaux Red 1997 Petrus 75cl 91RP Bottle £575.00
Bordeaux Red 1997 La Fleur Petrus 75cl 89RP Case of 12 Bottles £47.00
Bordeaux Red 1996 Petrus 75cl 92RP Bottle £800.00
Bordeaux Red 1996 La Fleur Petrus 75cl 89RP Case of 12 Bottles £63.00
Bordeaux Red 1995 Petrus 150cl 96RP Magnum £2,250.00
Region Vintage Name Format Rating Unit of Sale Price per Bottle
Bordeaux Red 1995 Petrus 75cl 96RP Case of 12 Bottles £1,229.00
Bordeaux Red 1995 La Fleur Petrus 150cl 93RP Magnum £190.00
Bordeaux Red 1995 La Fleur Petrus 75cl 93RP Case of 12 Bottles £85.00
Bordeaux Red 1994 Petrus 150cl 93RP Case of 6 Magnums £1,500.00
Bordeaux Red 1990 Petrus (owc) 75cl Case of 12 Bottles £3,125.00
Bordeaux Red 1990 Petrus 150cl Case of 6 Magnums £7,083.00
Bordeaux Red 1990 Petrus 75cl Bottle £2,500.00
Bordeaux Red 1989 Petrus (owc) 150cl Case of 6 Magnums £6,354.00
Bordeaux Red 1989 Petrus 75cl 100 RP Bottle £2,100.00
Bordeaux Red 1988 Petrus 150cl 91RP Case of 6 Magnums £1,600.00
Bordeaux Red 1988 Petrus 75cl 91RP Case of 12 Bottles £937.00
Bordeaux Red 1985 Petrus 75cl 90RP Bottle £650.00
Bordeaux Red 1982 Petrus (perfect Owc) 75cl 98RP Case of 12 Bottles £3,333.00
Bordeaux Red 1982 Petrus 150cl 98RP Magnum £6,000.00
Bordeaux Red 1982 Petrus 75cl 98RP Bottle £2,850.00
Region Vintage Name Format Rating Unit of Sale Price per Bottle
Bordeaux Red 1980 Petrus 75cl 89RP Bottle £5,500.00
Bordeaux Red 1966 Petrus 75cl 89RP Bottle £1,070.00
Bordeaux Red 1961 Petrus 75cl 100RP Bottle £7,500.00
Bordeaux Red 1961 Petrus 150cl 100RP Magnum £13,750.00
Bordeaux Red 1950 Petrus 75cl 99RP Bottle £3,720.00
Bordeaux Red 1948 Petrus 150cl 95RP Magnum £6,500.00


Última edição por ogajodainglaterra em Ter Mar 11, 2008 4:01 am, editado 1 vez(es)
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Vinhos da Tasmania

Mensagem  Fernando Moreira em Seg Fev 25, 2008 3:48 am

Tasmânia •Os vinhedos da Tasmânia está ganhando uma excelente reputação para a produção de vinho qualidade premium. Seu clima extremamente fresco permite a produção de Chardonnay e Pinot Noir de alta qualidade, tanto de vinho de mesa como espumante.•
Toda a ilha da Tasmânia é uma perfeita zona vitivinícola, não existem regiões vinícolas. No entanto, existe uma ampla divisão entre Norte e Sul da Tasmânia e dentro desta divisão existem áreas distintas vitícolas, que incluirá Pipers Brook, Tamar Valley,e no sul, o Derwent Valley, Coal River Valley, Huon Valley e D 'Entrecasteaux Channel. A ilha tem uma série de microclimas e tipos de solo, que dá aos vinhos tanzanianos uma belíssima diversidade de carácter.•
Norte da Tasmânia
Principal área para a exploração de vinhos no norte da Tasmânia é a cidade de Launceston localizado nas margens do rio Tamar. A Noroeste da cidade situa-se Tamar Valley e para o Nordeste do mesmo é Pipers Brook e Pipers River. Estas áreas são referidas em conjunto e dá-se pelo nome Tamar Valley Wine Route.
No norte tanzaniano a indústria vitivinícola foi iniciado pelo Dr. Andrew Pirie que estabeleceu Pipers Brook Vineyard, em 1974. Ao produzir excelentes vinhos e distribuindo-os pelo mundo fora de forma eficaz, Pipers Brook Vineyard (PVB) trouxe o vinho tanzaniano em destaque na mente dos bebem vinho no Continente Australiano e internacionalmente. Pirie já não está Relacionado com (PVB) e a indústria vitivinícola tem vindo a vencer com o crescimento do um número de novas adegas e instalações turísticas e na concentração da produção de vinhos de alta qualidade. A indústria tem uma mistura de grandes empresas, como BRL Hardy da Baía dos Incêndios, Yalumba's Jansz Wine Company, para produzir pequenas agricolas muito procuradas depois do prémio vinhos atribuído a Tamar Ridge Winery e da boutique Holm Oak Hill Vinhas e Silk Vineyard, no Oeste Tamar área.

Castas de nota são Chardonnay, Riesling, Sauvignon Blanc, Pinot Noir, Cabernet Sauvignon e Merlot. Standout estilos são vinho espumante, Chardonnay e Riesling, Cabernet Sauvignon, Pinot Noir.

Sudoeste da Launceston é a área vitivinícola referidos como Oriental Tasmânia ou Freycinet os vinhedos estão localizados entre as cidades de Bicheno, Cranbrook e Swansea adjacente à Península Freycinet. Adegas nesta área tendem a ser pequena em tamanho e em grande reputação como a Aspley Gorge Vineyard recordadas por seu Chardonnay e Pinot Noir.

O norte experimenta mais chuvas, temperaturas mais elevadas e mais horas de sol do que no sul. Isto tem um pequeno impacto na colheita as vezes do norte a colheita em média, algumas semanas mais tarde do que no sul. Altura e selecção são fundamentais para proteger vinha de geadas e ventos frios sul da Tasmânia.
Sul da Tasmânia incorpora áreas vinícolas de fácil acesso como Hobart Vinhas graça e a Derwent Valley, que segue o fluxo do rio Derwent estabelecendo no seu banco de Hobart a oeste do mar. Situado na curva do rio próximo Granton Stefano Lubiana são um exemplo dos melhores produtores de vinho espumante e Pinot Noir na Austrália. O tão aclamado Moorilla Estate iniciado pelo imigrante italiano Claudio Alcorso em 1950 que produz vinhos premiados e é um grande adepto das artes, concertos, exposições e museus de antiguidades.•
Nordeste de Hobart é o Coal River Valley tendo, nas cidades de Cambridge, Richmond, Campânia e Tea Tree. As vinhas estão situadas no nordeste encostas do vale para capturar o sol. O vale possui um número adegas incluindo Meadowbank Estate um dos pioneiros do vinho de turismo na Tasmânia tendo também estabelecido um bom restaurante para eventos e programas. Outros produtores tão bem conhecidos como os premiados Coal Valley Vineyard e Domaine A - Stoney vinhedos ao norte da ilha.

Viajando leste ao longo da estrada para Port Arthur é Bream Creek Vineyard, que esquece Marion Bay e Maria Island.

Sul de Hobart é a bela Huon Valley, que dirige o curso do Rio Huon com ele flúi para o D 'Entrecasteaux canal, portanto, esta área é muitas vezes referida como o Huon canal. Bem conhecidos incluem quintas Panorama Vineyard em Cradoc um produtor de vinhos de mesa brancos premiado,outras quintas recordadas pelo seu Pinot Noir, Hartzview Vineyard, que produz uma variedade de bagas para licores e um e Home Hill Vinhos premiado por seu Pinot Noir e restaurantes.

As vinhas do Sul da Tasmânia são cuidadosamente localizadas para uma máxima de exposição ao sol e as encostas servem de protecção do sul dos seus ventos frios, elas residem em torno de rios e baías, pois, ocorrendo os (temperagem) efeitos de grandes massas de água. A colheita no sul situa-se entre Abril e Maio tardia, em torno de duas semanas mais cedo do que com o norte, no entanto, algumas variedades como a Riesling amadurecimento tão tardia quanto Junho.
As principais variedades de uva no sul são Pinot Noir, Chardonnay, Gewürztraminer, Riesling e Sauvignon Blanc. Vinho de mesa e de vinho espumante são os estilos predominantes.•
De agrícolas de excelência para cozinha regional
Tasmânia é um amante do vinho e comida paradisíaca patrocinado por uma cultura que valoriza a agricultura limpa, verde e não modificado geneticamente produzida. A ilha produz frutos e bagas que são vendidos frescos e também feitos em cidras de fruta e vinhos. Uma grande variedade de hortaliças e ervas são cultivadas e nos últimos tempos um trufas negras tem sido cultivadas em trufeiros perto de Hobart e Launceston. Muitas espécies de peixes, mariscos, vieiras, ostras, mexilhão e lagosta são colhidas a partir dos mares do Sul Antárctico. Pisciculturas produzir “top class” Salmão e os rios são agraciantes em trutas para aqueles que apreciam o repouso de pesca de rio. A ilha produz também queijos, leite e nata e também tem muitas carnes incluindo pecuária e caça.•
O vinho tanzaniano como indústria foram formados na década de 70 e cresceu rapidamente na década de 80 é em grande parte uma boutique da indústria, com o foco sobre vinhos artesanais. Na década de 90 muitos na indústria começaram a abraçar vinho de turismo, com um crescimento do número de adegas que forneceram alojamento e patrocínio para eventos culturais, bem como estabelecer bons restaurantes, juntamente com as suas adegas da ilha e a reputação de uma grande cozinha
Eventos
Para comemorar o vinho e a cultura alimentar da ilha da Tasmânia acolhe muitos grandes eventos durante todo o ano, incluindo a Royal Hobart Wine Show realizada no Royal Showgrounds em Hobart. É um evento com 7 dias de pública degustação
Quanto a Sydney Hobart iates para cruzar a linha terminar em 28 de Dezembro, Sabor da Tasmânia da o pontapé de saída a 7 dias de festival de comida e vinho realizada descer sobre a Hobart porto frente.
Colheita: no início de Abril a fim de Maio.

_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Vinhos Franceses

Mensagem  Eleutério Costa em Ter Mar 10, 2009 2:01 am

Devo lhe dizer que Sou um grande afcionado pelo vinho, adoro os vinhos franceses, não os adoro muito devido ao alto valr comercial, que nos deixa apenas imaginar na ponta da lingua já a salivar, que aromas, que sensações, que "splash" nos irá dar na degustação.

Voce gajodainglaterra se têm a oportunidade de os provar e degustar, então tenho que lhe dizer... invejo-o muito!!!!!!!!
avatar
Eleutério Costa

Masculino Número de Mensagens : 42
Idade : 37
Localização : Câmara de Lobos
Emprego/lazer : Cozinheiro
Data de inscrição : 09/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vinhos ..................e algo mais

Mensagem  Fernando Moreira em Qua Mar 11, 2009 2:16 am

Pois é amigo infelizmente o mercado de vinhos Franceses e não só os preços estam muito inflacionados e prova ser muito caros de os comprar para as pessoas que trabalham e com ordenado pouco acima da média.Pois eu tive tomar uma decisão muito dificil na minha vida em prol do meu desenvolvimento pessoal e profissional, tive de sair da minha ilha a fim de aprender um pouco mais do que já sabia.Na inglaterra é mais facil termos acesso a tais vinhos mais com isso não quero dizer que são mais baratos pois não o são,mas tenho a sorte de poder trabalhar com os melhores vinhos do mundo e sempre que posso provo-os para aprender mais sobre eles, e também os poder vender ao meu proximo cliente que venha a procura de uma experiência inesquecivel para complementar a sua refeição.

A minha cave dia é também organizada por uma grande profissional Sommelier Miss, Letitia Levier campeâ Europeia de sub 21 anos campeâ de França sub 21, Melhor jovem Sommelier de França.Como pode ver a aposta em profissionais de grande talento é a minha prioridade pois só com este elementos chaves podesmos evoluir e desenvolver estes projectos muito dispendiosos.

Nota de curiosidade:

Sabes quantos vinhos diferentes tenho na cave dia?
675
cada garrafa tem em media 4 exemplares em stock pois podes mutiplicar e verquantas garrafas tenho em stock.

Custo desse stock?
320.000 mil libras

Quero ter cerca de mil vinhos diferentes essa é a minha meta afim de poder ganhar a lista de vinhos do ano no reino unido mas como tudo isto custa muito dinheiro para se poder e neste momento o hotel não conseguem comportar tais verbas, então só me resta maximizar as vendas e esperar para que o restaurante esteja sempre lotado todos os dias da semana e assim poder comprar mais.

NOTA:
Se quisere que eu fale sobre algum vinho ou bebida que lhe agrade pode deixar um pedido ou mesmo atravez de uma MP eu logo que tenha um tempinho escrevo sobre esse vinho ou bebida.

Assinado:
Fernando Moreira

_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vinhos ..................e algo mais

Mensagem  Eleutério Costa em Dom Mar 22, 2009 11:45 am

fale-me um pouco de um vinho françês, de nome château l´englise-clinet pomerol 00 de ano 2000!??
avatar
Eleutério Costa

Masculino Número de Mensagens : 42
Idade : 37
Localização : Câmara de Lobos
Emprego/lazer : Cozinheiro
Data de inscrição : 09/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Chateux L eglise Clinet

Mensagem  Fernando Moreira em Seg Mar 23, 2009 6:21 pm

Ora ca vai então:

É uma produção pequena que nunca excede as 16000 garrafas, este vinho tem como castas as castas nobres de Pommerol Merlot, Cabernet Franc na percentagem de 85% para o Merlot e 15% para a Cabernet Franc. Os vinhedos ocupam uma area de cerca de 4 Hectares talvez um pouco mais que agora não consigo precisar, estes vinhos são envelhecidos em cascos de carvalho francês da região de Aye que é a região central de França. A maturação do vinho é de 18 meses minimo tal como todos os vinhos de Pommerol, posso aqui também dizer que não é um vinho de referência não ofuscando a sua qualidade tal como qualquer vinho desta região o que tento dizer que as suas vinhas apesar de produzir um nectar de aceitavel qualidade não é nem de longe o que de melhor se produz por lá. O seu preço médio ronda talvez os 80 a 100 euros à garrafa.Longevidade deste vinho ronda os 40 anos em garrafa. O ano de 2000 foi um ano menos bom em termos de produção em maior parte das areas de França foi um ano de muita chuva de um verão muito curto, este vinho tem como o seu melho ano 1947 ou 46 não tou bem certo e que nessa altura era propriedade de um grande fabricante de vinhos chamado Cheval Blanc que é uma referência mundial no mundo dos vinhos.
Notas de prova deste vinho que você aqui escolheu ano de 2000 mas quero aqui frizar que é a minha mera opinião de especialista, é um vinho de uma cor ruby escura com alguma doucura, frutos silvestres como amoras, chocolate negro,cheiro a caça groça ( cheiros a animais tal como javali e veado), este vinho oferece uma invulgar doucura na boca que e muito bem contrabalançada pelo seu PH ou acidez de 3.7, com grandes taninos mas não agrecidos ou seja muito bem balanceados, vinho cremoso na boca, de intencidade frutosa.

A minha nota para o vinho 8.5/10.

Espero que que tenha sido claro na minha descrição sobre esta sua escolha, mas se alguma duvida lhe precistir não hesite em postar as suas duvidas e tentarei esclarece-las na medida do meu conhecimento como é obvio.
Assinado:
Fernando Moreira

_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vinhos ..................e algo mais

Mensagem  Eleutério Costa em Seg Abr 06, 2009 5:24 am

perfeito! Muito Obrigado.
avatar
Eleutério Costa

Masculino Número de Mensagens : 42
Idade : 37
Localização : Câmara de Lobos
Emprego/lazer : Cozinheiro
Data de inscrição : 09/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vinhos ..................e algo mais

Mensagem  Fernando Moreira em Ter Abr 07, 2009 4:56 pm

Foi um prazer poder ser útil e acima de tudo de poder contribuir para o enrequecimento de alguém, espero que mais membros postem as suas dúvidas afim de serem abordadas por cá.

_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Poderes do Funcho

Mensagem  Fernando Moreira em Seg Mar 21, 2011 6:56 am

Funcho!!!
Mas o que e Funcho!!!


Não poderia de deixar de abordar este assunto, pois reza a historia que o funcho deu nome a nossa linda cidade do Funchal, verdade ou não; acho que funcho e um produto pouco utilizado e pouco compreendido por muitos de nos. Recentemente um dos nossos colegas esteve na RTP-Madeira e falou deste fantástico produto, algo que achei fantástico, por isso aqui decidi dar mais uma ajudinha a este produto e para que percebamos algumas das suas versatilidades.

O funcho, também conhecido por anis-doce, erva-doce, maratro ou finóquio, ou fiuncho, é o nome vernáculo dado à espécie herbácea Foeniculum vulgare.
O funcho é nativo da bacia do Mediterrâneo, com variedades na Macaronésia e no Médio Oriente, onde ocorre no estado silvestre, mas é hoje cultivado, sob diversas formas varietais, em todas as regiões temperadas e subtropicais.
O funcho é uma planta herbácea perene, de caules erectos múltiplos, com até dois metros de altura (mas em geral com menos de 80 centímetros), de cor verde intenso, por vezes glauco, tornando-se azulada quando em locais expostos à secura e a intensa radiação solar.
As folhas são longas (até 40 cm) e delgadas, finamente dissecadas, terminando em segmentos filiformes a aciculares (com cerca de 0,5 mm de diâmetro), muito flexíveis, mas que, quando expostos à secura, endurecem exteriormente para evitar a perda de água.
Produz inflorescências terminais compostas, umbeliformes, com 5 a 15 cm de diâmetro, contendo 20 a 50 flores pediceladas inseridas num único ponto do ápice da inflorescência, sobre pedúnculos curtos. As flores são minúsculas têm de 2 a 5 mm de diâmetro, amarelo a amarelo-esverdeadas.
O fruto é uma semente seca, fortemente aromática, ovóide, de 4 a 9 mm de comprimento e 2 a 4 mm de largura, achatada e com entalhes longitudinais simétricos em ambos os lados.
A raiz é rizomatosa, esbranquiçada e muito suculenta, armazenado grande quantidade de água.
O cheiro e sabor característicos (em geral designados por "anis" ou "erva-doce") resultam da presença de anetol, um composto fortemente aromatizante.

Os Poderes do Cha de Funcho

Desde sempre o chá de funcho é reconhecido por aliviar as cólicas dos bebés, mas os seus poderes não ficam for aqui. O chá de funcho é um chá seguro para o seu bebé, e para si se estiver grávida ou a amamentar.


O chá de funcho durante a gravidez


Pode ser tomado conforme necessitar, existem vários fins terapêuticos em que este chá poderá ajudar a mulher durante a gestação.


* Alivia enjoos.
* Reduz gazes.
* Ajuda na digestão.
* Previne azia.
* amolece as fezes (laxante)


O chá de funcho depois do parto


* Ajuda com a subida do leite (para mãe que amamentem)
* Se amamenta, ao beber chá de funcho, estará a transmiti-lo ao seu bebé, reduzindo as cólicas.


O chá de funcho para o seu bebé


* O ideal é dar ao seu bebé chá de funcho para bebés, pois o funcho directamente da natureza é muito forte, e poderemos não estar a tratá-lo correctamente.
* Alivia as cólicas.
* Amolece as fezes.
* Evita as gases.


O chá de funcho não deve ser administrado ao seu bebé com adição de açúcar, se o bebé recusa-se a beber devido ao sabor, experimente adicionar um pouco de leite.

_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vinhos ..................e algo mais

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum