Aditivos alimentares, um mal necessário?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Aditivos alimentares, um mal necessário?

Mensagem  Fernando Moreira em Seg Mar 16, 2009 3:54 pm

Uma vez que a toxicidade está relacionada com a quantidade ingerida, será prudente evitar alimentos demasiado processados e dar preferência aos produtos frescos.

Com um consumo cada vez maior de produtos processados industrialmente e com a constante evolução tecnológica, muitas são as dúvidas que surgem relativamente aos aditivos que podem ou não ser consumidos com segurança.
Embora não haja ainda estudos exaustivos sobre todos eles, há já algumas certezas que obrigam a União Europeia a criar e fazer cumprir, nos estados-membros, normativas que assegurem a saúde do consumidor. Por esse facto, a lista de substâncias permitidas como aditivos alimentares foi já substancialmente reduzida. No entanto, apesar das garantias de pureza química ou microbiológica, a sua segurança ou toxicidade dependem sobretudo das doses consumidas. Essas substâncias, que podem ser corantes, antioxidantes, edulcorantes (adoçantes), intensificadores de sabor, estabilizantes, espessantes, antimicrobianos, etc., são estudadas em várias vertentes: efeitos sobre a reprodução, teratogénicos (passíveis de provocar malformações fetais), carcinogénicos ou mutagénicos. De um modo geral, os aditivos, substâncias adicionadas intencionalmente aos alimentos, cumprem funções específicas para lhes prolongar o tempo de vida, mantendo as suas características microbilógicas ou organolépticas (cor, sabor, aroma ou textura).

Nos países membros da União Europeia, as substâncias permitidas aparecem nos rótulos dos produtos alimentares precedidos da letra E (de Europa) seguidas geralmente de três números (ex: E320).

Ao contrário de algumas listas alarmistas que de vez em quando surgem, não se sabe bem de onde, a letra E significa que essa substância está autorizada a ser utilizado em alimentos. Mas muitas vezes, podem conter aditivos autorizados que não vêm com a letra E mas sim com o nome da substância, como por exemplo Sorbitol, que corresponde a E420.

Sabe-se que há algumas substâncias, nomeadamente corantes, que são susceptíveis de provocar alergias. O monoglutamato de sódio, intensificador de sabor, está associado a episódios de asma e ao síndrome dos restaurantes chineses cujos sintomas incluem "formigueiro" na cara e boca ou uma sensação de pressão na cabeça. No entanto, podem ocorrer situações semelhantes, em pessoas susceptíveis, com alimentos isentos de aditivos como os ovos, o leite ou os amendoins, por exemplo.

Em muitos casos, a utilização de aditivos é necessária para preservar os alimentos e, segundo as normas comunitárias, estes só deverão ser usados quando não apresentarem riscos para a saúde e quando tecnologicamente não for possível atingir o mesmo objectivo.
Uma vez que a toxicidade está relacionada com a quantidade ingerida, será prudente evitar alimentos demasiado processados e dar preferência aos produtos frescos. Lembre-se que batatas fritas (e muitos outros aperitivos) que encaixam umas nas outras, que não têm textura de batata, cheias de cor e sabor que nada tem a ver com batata, serão seguramente um bom exemplo de um alimento ultra-processado e estarão, certamente cheias de aditivos. Uma bebida que parece água mas que tem sabor tem, além de aromatizantes e conforme poderá comprovar no rótulo, um rol de aditivos que a água não tem. Por isso, se prefere uma água com sabor, o melhor será juntar uma rodela ou umas gotas de limão a um copo de água ou qualquer outro fruto. Nos iogurtes, em vez de comprar iogurtes com pedaços, compre iogurtes naturais e adicione-lhes fruta fresca em pedaços.

Em crianças e grávidas, em que a dose de toxicidade é mais facilmente atingida, maior deve ser a atenção!

Em resumo, apesar de autorizados, os alimentos que aditivos devem ser consumidos com moderação e, quanto mais processados forem, maior é a probabilidade de os conterem.


Assinado:
Fernando Moreira


_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lista de Aditivos Alimentares

Mensagem  Fernando Moreira em Seg Mar 16, 2009 4:02 pm

Corantes
Conservantes
Antioxidantes
Assinado:
Fernando Moreira

_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aditivos Alimentares Continuaçâo

Mensagem  Fernando Moreira em Seg Mar 16, 2009 4:05 pm

Emulsionantes, estabilizadores, espessantes e gelificantes
Edulcorantes (adoçantes)
Assinado:
Fernando Moreira

_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aditivos alimentares, um mal necessário?

Mensagem  Vcosta em Qua Mar 18, 2009 12:24 pm

muitas componentes da gastronomia molecular acima descritos...alginatos,espessantes,emulsionantes,cada vez mais comum na nova vaga da gastronomia.

_________________
avatar
Vcosta
Admin

Masculino Número de Mensagens : 670
Localização : MACHICO Madeira
Data de inscrição : 23/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.sabores-do-atlantico.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aditivos Alimentares

Mensagem  Miguel em Qui Nov 19, 2009 12:25 pm

Sou estudante universitário na área alimentar e para mim os aditivos representam um importante instrumento de trabalho, sem o qual a disponibilidade de alimentos, tal qual a conhecemos hoje, seria impossível. Concordo com o que foi dito, mas há muito mais a dizer sobre o assunto.
A lista mais completa de aditivos alimentares que consegui foi a de um consultor na área da tecnologia alimentar (http://pedrofranco.webnode.com/news/aditivos-alimentares-autorizados). Este site tem 4 páginas só sobre aditivos alimentares. Está lá tudo.
Nunca compreendi muito bem o secretismo à volta dos aditivos. Claro que não se trata de um segredo, mas a dificuldade em ter uma lista fidedigna e completa, quase que parece.
Depois, as listas que normalmente encontramos, mesmo na Lei, não são completas (pelo menos num mesmo documento), não dão muitas informações acerca do seu uso tecnológico, e muitas outras coisas que são necessárias.
Para mim, os aditivos alimentares deviam ser abertamente discutidos.

Miguel

Número de Mensagens : 1
Data de inscrição : 19/11/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aditivos alimentares

Mensagem  Fernando Moreira em Qui Nov 19, 2009 2:29 pm

Caro utilizador antes de mais é com grande gosto que lhe recebemos neste espaço dedicado à discussão da nossa gastronómia. Quanto à sua resposta acho que é algo pretinente, tal como pode ver é o que fazemos neste espaço discutimos uma grande variedade de assuntos uns mais sensiveis do que outros mas em regra geral, todos podemos opinar sobre tudo, sobre qualquer quadrante. Em regra geral os aditivos alimentares não são um segredo, mas o que as companhias de preparação de comidas e afins lhes fazem é lhe darem diferentes nomes ou numeros o que se torna um pouco confuso para qualquer um de nós sem nenhuma experiência na matéria encontrará dificuldades em intender esses nomes. é também um bom negócio dentro do negócio dos alimentos: ora vejamos alguns exemplos, batatas fritas com sabor a bacon, ervas, queijo e entre outros, ora então como é que se dá sabor a bacon a um pacote de batatas fritas? ora se analisarmos e pensarmos seria incomportável ou até mesmo impensável que não numa coisa, Corantes, emulsionantes de sabores etc...
Assinado:
Fernando Moreira


_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Antioxidantes o que São???

Mensagem  Fernando Moreira em Seg Mar 21, 2011 7:16 am

Quem tem o poder de reverter o processo de envelhecimento, a­umentar a energia e fazer com que as pessoas se sintam mais jovens? Segundo os defensores das pílulas, os responsáveis por isso são os antioxidantes.

A cada ano, um número incontável de americanos gasta bilhões de dólares com suplementos antioxidantes (perto de US$ 2 bilhões, somente com betacaroteno e vitaminas C e E), acreditando que eles reduzem consideravelmentete o risco de câncer, doenças cardíacas e perda de memória. Entretanto, a maioria dos especialistas concorda que tomar antioxidantes não é uma solução para ter uma boa saúde ou a resposta para permanecer jovem. Então, que conclusão podemos tirar disso?

Mas então o que são antioxidantes?

Como o nome diz, os antioxidantes são substâncias capazes de agir contra os danos normais causados pelos efeitos do processo fisiológico de oxidação no tecido animal. Nutrientes (vitaminas e minerais) e enzimas (proteínas no seu corpo que ajudam as reações químicas) são antioxidantes. Acredita-se que os antioxidantes ajudam na prevenção do desenvolvimento de doenças crônicas como o câncer, as doenças cardíacas, derrame, Mal de Alzheimer, artrite reumatoide e catarata.
O stress oxidativo ocorre quando a produção de moléculas prejudiciais, chamadas de radicais livres, está além da capacidade protetora das defesas antioxidantes. Os radicais livres são átomos quimicamente ativos ou moléculas que apresentem um número ímpar de elétrons na sua órbita externa. Exemplos de radicais livres são o ânion superóxido, o radical hidroxila, os metais de transição como o ferro e o cobre, o ácido nítrico e o ozônio. Os radicais livres contém oxigênio conhecido como espécies reativas de oxigênio (ROS), que são os radicais livres biologicamente mais importantes. Os ROS incluem os radicais superóxidos e o radical hidroxila mais os derivados do oxigênio que não contém elétrons ímpares, como o peróxido de hidrogênio e o oxigênio "singlete".
Como têm um ou mais elétrons ímpares, os radicais livres são altamente instáveis. Eles vasculham o seu corpo para se apropriar ou doar elétrons e, por esta razão, prejudicam as células, proteínas e DNA (material genético). O mesmo processo oxidativo também causa o ranço no óleo, a cor marrom em maçãs descascadas e a ferrugem no ferro.
É impossível evitarmos os danos causados pelos radicais livres. Eles são resultado de diversos processos orgânicos e são precipitados por vários fatores exógenos (do exterior) e endógenos (fontes internas) do nosso corpo. Os oxidantes que se desenvolvem dos processos internos do nosso corpo são formados pelo resultado natural da respiração aeróbica, metabolismo e inflamação. Os radicais livres exógenos são formados através de fatores ambientais como poluição do ozônio, luz solar, exercício físico, raios-X, nicotina e álcool. O nosso sistema antioxidante não é perfeito, então, com a idade, as células são danificadas pelo acúmulo de oxidação.

Fernando Moreira
Estudo apoiado e elementos retirados de estudos cientificos da universidade do Brasil

_________________
“I can’t change the direction of the wind, but I can adjust my sails to always reach my destination.”
avatar
Fernando Moreira

Masculino Número de Mensagens : 241
Idade : 37
Localização : Luton, Bedfordshire
Emprego/lazer : Director de Restaurantes e Bares/Duty Manager
Data de inscrição : 19/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.lutonhoo.co.uk/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aditivos alimentares, um mal necessário?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum